Mundo corporativo se aproxima cada vez mais do universo feminino

Empresas estão buscando empoderar e cuidar da saúde feminina através de palestras

Podemos dizer que o dia da mulher são todos os dias. No entanto, o dia Internacional da Mulher é mundialmente celebrado para enfatizar a sua importância histórica e social após décadas de luta por reconhecimento.

A busca pela igualdade de gênero – ou seja, o feminismo começou há mais de 300 anos e um de seus bons frutos foi a inserção da mulher no mercado de trabalho.

Criatividade, intuição, energia, motivação e determinação são as palavras que caracterizam bem a força feminina.

Com o passar do tempo, cada vez mais as mulheres assumem o papel de liderança em suas equipes, departamentos, empresas, lidando com diversos tipos de negócios. Além de serem mães, filhas, tias, irmãs, avós e amigas, elas exercem funções específicas como CEO, Presidente ou Chefe de Estado.

Em diversas instituições e empresas, costuma-se comemorar o mês de março como o mês da mulher. Na programação as empresas normalmente são agendadas palestras, treinamentos e workshop temáticos.

As palestras do Círculo Feminino Tais Caldas não são programas de coaching.

A palestra empresarial do Círculo Feminino Tais Caldas entra neste contexto visando o treinamento e desenvolvimento específico delas, cuja ideia é desenvolver e trabalhar o impacto dessas mulheres bem resolvidas no mercado. Cuidamos da essência feminina, de mulheres que buscam reconexão, leveza, prazer e bem-estar.

O treinamento ministrado pela facilitadora Tais Caldas, além de apresentar conceitos, é também muito vivencial. Aborda diversas dinâmicas para que se possa sentir o que está sendo transmitido – e que é invisível aos olhos.

O grande diferencial do Círculo Feminino Tais Caldas é que as palestras empresariais são realizadas pela facilitadora com experiência em grupos de mulheres.

O mundo corporativo é por si só masculino, resultado da construção cultural e social do nosso país. Por isso, buscar o essencial feminino é um desafio. Iniciativas como essas – tomadas geralmente pelas empresas no mês de março são altamente revigorantes, pois traz um ar fresco e uma nova perspectiva – um novo olhar para o feminino. Essa compreensão libera a mulher para atuar com toda a sua potencialidade.

No mundo em que vivemos atualmente, a angústia e o sentimento de desconexão estão tão grandes que a busca por ajuda está cada vez maior. Percebe-se uma procura – alta – na internet por palestras espíritas e vídeos motivacionais. Isso nos mostra que há um interesse individual pela compreensão das próprias emoções e de saber como lidar com elas.

Muitas mulheres estão buscando grupos específicos somente para mulheres. Rodas de diálogos que mostram o dia-a-dia delas e a semelhança das questões em que buscam respostas. Nesses encontros através dos relatos, vemos que o dia das mulheres deveria ser celebrado todos os dias do ano, como uma forma de ter mais contato com temas que melhoram a saúde da mulher.

E por falar em saúde da mulher, um dado interessante. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já declarou que para cada homem há duas mulheres em depressão em todo o mundo. E ainda prevê em seu relatório que a depressão será o maior mal do planeta em 2030. E isso é daqui a 12 anos! Então, o convite é: vamos cuidar das nossas mulheres!

Além disso, nós somos seres cíclicos, por isso em nossas palestras não podemos deixar de abordar a influência do ciclo menstrual. Como a existência ou a ausência nos afeta, seja em nosso lar ou em nossa produtividade no trabalho.

Não somos robôs e “ciclamos” assim como a Lua, em 28 dias. Não respeitar as fases, afeta drasticamente a saúde da mulher – psicológica e física. Mas, se nosso ciclo menstrual faz parte de quem somos, como lidar com esse ser orgânico?

Uma coisa é certa, por se pensar o contrário, a saúde da mulher é extremamente afetada, potencializando todos os sintomas da TPM – causando cólicas, dores de cabeça, exaustão, estresse, irritabilidade -, além do aumento dos casos de endometriose. E todos esses sintomas diminuem nossa energia e a nossa disponibilidade para atuação e execução das tarefas.

Esses desequilíbrios influenciam como vivemos nossas vidas, atuando em plena capacidade ou a meia carga, se arrastando pela vida, vivendo em depressão ou a mascarando. Além disso, devemos continuar prestando muita atenção na prevenção do câncer de mama, cuja conscientização vem mundialmente sendo alertada pelo movimento conhecido por Outubro Rosa.

Enfim, hoje fala-se muito em empoderamento feminino, mas o que significa isso de verdade?

Empoderamento feminino é se respeitar, se amar e se cuidar. É ter plena consciência de seus poderes de realização, pois a medida que nos empoderamos de nós mesmas e com nossas ideias, pensamentos, sentimentos e ações alinhados com nosso coração, tiramos coisas do mundo abstrato e colocamos no mundo concreto. Isso é puro poder! E beneficia a todos, do nível mais individual e privado ao nível mais coletivo, na sociedade e nas empresas.

Empoderar mulheres é a melhor forma de trazer bons resultados!

Compartilhe

Tais Caldas

Sou Tais Caldas, idealizadora e facilitadora do Programa Círculo Feminino. Desenvolver grupos de mulheres interessadas em autoconhecimento, resgate de autoestima e redescoberta do prazer na vida. Possuo Capacitação em Saúde e Educação Sexual pela ABRASEX – Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual. Além disso, crio arte em aquarela e sou uma amante da aromaterapia, sendo esses meus hobbys. Formada em Relações Internacionais pela PUC-SP e pós-graduada pela Unesp. Atualmente estou em minha segunda graduação, em Psicologia.

Deixe uma resposta