Por que eu não falo mais obrigado, gratidão, desculpe e por favor.

Olá, mulheres, tudo bem? Eu comecei a fazer algumas mudanças na minha fala. E sabe o que aconteceu?

Mudei minha vida porque o resultado é o meu fortalecimento! Hoje eu vou falar sobre algumas palavras que me trouxeram mais consciência.

Primeiro, como a gratidão perdeu o sentido ou por que eu sou contra a gratidão? Virou senso comum em algumas áreas as pessoas falarem gratidão.  Entendo que a intenção de agradecer é boa. Mas duas questões me incomodam:

Gratidão é um substantivo, é a gratidão. Assim como trovão, luz, amor. Terminar uma frase com ela não me traz o sentimento que ela deveria trazer, fica sem sentido para mim. Não tem verbo de ação, não tem sujeito. É abstrato, não tem a pessoa que sente isso, que se responsabiliza por esse sentimento. Não traz para a conversa e o ambiente o sentimento.

Eu substitui algumas palavras.

  • Desculpe por eu lamento, eu sinto muito.

Eu não uso mais desculpe, des-culpe, tire a minha culpa, eu dou o poder para o outro tirar a minha culpa. E digo que me sinto culpada, eu me culpo e dou a você o poder de tirar isso de mim. Não faz mais sentido para mim esse tipo de pensamento e corrobora um padrão de mentalidade de séculos passados. Eu substitui por “eu lamento”, eu lamento sou eu no poder de meus verdadeiros sentimentos, não terceirizo o que eu causei, eu me responsabilizo pelas consequências, me comprometo a não fazer mais e se possível restaurar o erro, a injustiça, ou o que for de alguma forma.

  • Gratidão por eu agradeço.

Quando coloco sujeito e verbo, eu me empodero, eu me coloco um verbo e isso me torna responsável pelo sentimento em relação a outra pessoa ou a situação. Você não fala do nada “trovão” do nada, então não fale gratidão. De onde sai esse sentimento e para onde vai: eu agradeço você, sai de mim e vai para você, eu direciono essa energia, essa vibração, dou foco. Eu reconheço e me empodero.

  • Por favor por gentileza.

Gera relação de favor, uma relação devedora, gera um favor pra mim e eu fico te devendo isso, entro na relação de dívida, crédito e débito com as pessoas. Não quero mais isso com ninguém. Enquanto “por gentileza” que traz a energia da gentileza, gero gentileza, palavra delicada, leve. Estimulo que a pessoa realize uma gentileza, o que acaba gerando uma rede do bem.

Sim, muitos têm esse hábito de se desculpar por tudo… tipo “desculpe, eu não posso fazer isso”, “desculpe, eu tenho outro compromisso “…  “desculpe, eu não sabia que…” Esses usos que damos ao pedido de desculpas que ampliam nosso comportamento para o campo da culpa quando na verdade nenhum erro foi cometido. Isso é a automação de um sistema perverso que não precisa mais do carrasco externo, porque se automatizou… fez com que as pessoas interiorizarem essa função. Como disse uma cliente minha: “sou senhora chicotinho do autoflagelo, porque está sendo bem difícil não pedir desculpas o tempo todo, rs”

E você? Como anda sua comunicação? Se gostou, comente e envie para todos que precisam saber disso.

Beijos e até mais!

 

Compartilhe

Tais Caldas

Sou Tais Caldas, idealizadora e facilitadora do Programa Círculo Feminino. Desenvolver grupos de mulheres interessadas em autoconhecimento, resgate de autoestima e redescoberta do prazer na vida. Possuo Capacitação em Saúde e Educação Sexual pela ABRASEX – Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual. Além disso, crio arte em aquarela e sou uma amante da aromaterapia, sendo esses meus hobbys. Formada em Relações Internacionais pela PUC-SP e pós-graduada pela Unesp. Atualmente estou em minha segunda graduação, em Psicologia.

Este post tem 12 comentários

  1. film

    Ahaa, its pleasant conversation about this paragraph here at this weblog, I have read all that, so now me also commenting here. Ray Page Uria

  2. film

    I think the admin of this site is really working hard in support of his web page, since here every information is quality based stuff. Trisha Ennis Geraud

  3. film

    Excellent way of describing, and good post to take information on the topic of my presentation subject matter, which i am going to present in college. Tara Xymenes Abisha

  4. film

    I saw a lot of website but I believe this one holds something special in it. Malia Bronny Amalburga

  5. film

    Hey there! Someone in my Myspace group shared this site with us so I came to take a look. Kiri Berkie Elke

  6. film

    I have been reading out a few of your articles and i can state clever stuff. I will make sure to bookmark your site. Ulrikaumeko Markos Starr

  7. film

    Very great post. I simply stumbled upon your blog and wished to say that I have really enjoyed browsing your weblog posts. Chrissy Jeramey Maitilde

  8. film

    After looking at a handful of the blog articles on your web page, I really appreciate your way of writing a blog. Erika Ingamar Roque

  9. sikis izle

    Very interesting points you have noted, thanks for posting. Selle Griswold Coney

  10. sikis izle

    I really like and appreciate your post. Really looking forward to read more. Want more. Rori Reggis Herculie

  11. sikis izle

    Hello! I realize this is sort of off-topic but I had to ask. Candie Morley Rora

  12. sikis izle

    What a stuff of un-ambiguity and preserveness of precious know-how concerning unpredicted emotions. Janessa Aharon Mildred

Deixe uma resposta